quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Se eu apoiasse António Costa - que não apoio - era isto que diria o seu Mandatário Carlos César?

Carlos César que gosta de colocar no Facebook tudo o que é entrevista e aparição pública na Comunicação Social esqueceu-se de colocar esta entrevista. Lindo serviço!


As declarações do Mandatário Nacional de António Costa, Carlos César, na entrevista ao DN-Madeira publicada a 01-09-2014 é uma deliberada ingerência na vida do PS-Madeira e tem em vista outros fins que não os nacionais. Se eu apoiasse António Costa — que não apoio — o seu Mandatário Carlos César não vinha à Madeira fazer este frete.
Fica a minha fica aqui a minha resposta na íntegra:

1.O ex-Presidente do Governo Regional, Carlos César pode ainda mandar nos Açores, mas na Madeira não manda nem Governa;

2.Eu, enquanto for Presidente do PS-Madeira, não serei comandado nem por Lisboa nem pelos Açores e não admito ingerências no PS-Madeira;

3.Carlos César não é um político inexperiente e não acredito que tenha extravasado as suas competências, como mandatário, sem o beneplácito de António Costa.

4.Fui eleito há 8 meses como Presidente do PS-Madeira e os militantes fizeram a sua avaliação e esta ingerência é uma ofensa a todos os militantes Socialistas da Madeira. Num momento em que o PSD-Madeira está dividido e em escombros este tipo de atitudes demonstra que em nome de uma luta interna nacional há quem queira sacrificar os objetivos políticos do PS-Madeira, tal não permitiremos;

5.Esta encomenda faz lembrar outros tempos em que determinados Ministros de Governos Socialistas e dirigentes do PS quando vinham à Madeira faziam fretes ao PSD-Madeira de Alberto João Jardim, estas atitudes da minha parte não ficam sem resposta;

6.Carlos César perdeu eleições regionais antes de as ganhar, só na Madeira querem que eu ganhe eleições antes delas ocorrerem. Isso só deve ser possível nos Açores. Por cá ninguém ganha eleições antes de às disputar;

7. Eu conheço muito bem o Curriculum político e profissional de Carlos César e a prova provada de que apparatchik ganham eleições está no seu percurso político;

8.Os conselhos e estratégias de Carlos César de que o candidato do PS a Presidente do Governo da Madeira deve ser “conhecedor” do mundo empresarial e das Finanças públicas é um conselho que declino. Para isso já temos os delfins do PSD que por onde passaram fizeram negócios ruinosos para a Madeira, mas excelentes para os empresários, e deixaram um rasto de dívidas.

9.Como presidente do PS-M quero a separação entre a política e os negócios e comigo os interesses empresariais não se sobrepõem aos interesses da população da Madeira e do Porto Santo. Comigo não haverá dívida oculta nem negócios ruinosos como os que assistimos por parte de “conhecedores” do mundo empresarial e de finanças públicas.

10. Quando o PS-Madeira começa a ganhar eleições há sempre umas personagens, dentro e fora do PS, que vêm em socorro do PSD-Madeira, serão denunciadas.

Victor Spínola de Freitas
Presidente do PS Madeira