Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2011

Política - PS-Madeira acusa CDS de desejar coligação co Jardim - RTP Noticias, Vídeo

Victor Freitas, PSD-Madeira quer coligar-se com o CDS-PP Madeira, 23-09-...

Imagem

FRAUDE ELEITORAL!!!

Imagem

FRAUDE ELEITORAL EM GRANDE ESCALA

Imagem
Se não for conhecido o Plano de Resgate para a Madeira antes das eleições. Ser o Primeiro-Ministro e Presidente da República não tonarem públicas os sacrifícios que nos serão impostos a partir antes do acto eleitoral, considero as eleições uma fraude eleitoral, patrocinada por estes órgãos de soberania e pelo PSD e CDS de lá do continente e de cá da Madeira!

Resgate só depois dos votos | DNOTICIAS.PT

Resgate só depois dos votos | DNOTICIAS.PT
Resgate só depois dos votos Madeirenses vão saber quanto devem a 9 de Outubro, mas não como vão pagar
O plano de estabilização financeira para a Região Autónoma da Madeira só vai ser conhecido depois das eleições. A garantia foi dada ontem por fonte do gabinete do primeiro-ministro, que justificou a data com a condição de ser discutido com o "novo Governo eleito". A mesma fonte reiterou, contudo, que a auditoria às contas da Região vão ser conhecidas até ao final do mês. Ou seja, os madeirenses vão votar sabendo o que devem, mas desconhecendo por completo os sacrifícios com que a vão pagar, ao contrário do que aconteceu nas legislativas, em que o memorando com a 'troika' foi assinado por três partidos: PS, PSD e CDS:
Há uma semana, Pedro Passos Coelho afirmou na Assembleia da República que não só seria conhecida até ao final do mês a real situação económica da Madeira, como também o programa de ajustamento macroeconómico.Passos …

MADEIRA - OS NÚMEROS DA DÍVIDA!

Imagem

Cada madeirense deve 30 mil euros, o dobro da média nacional

Imagem
Por Tolentino de Nóbrega
A dívida da Madeira duplicou em cinco anos, atingindo 8000 milhões. A situação "é insustentável" e impõe um rigoroso programa de resgate

Cada residente na Madeira deve 30.480 euros, treze vezes mais do que há 20 anos, não incluindo a fatia que lhe cabe da dívida pública nacional repartida por toda a população portuguesa. Com 262.456 habitantes apurados nos Censos 2011, a Região Autónoma da Madeira (RAM) tem uma dívida global estimada em 8000 milhões de euros. No final de Julho, a dívida directa do Estado atingiu os 172.393,2 milhões, que repartidos pelos 10.714.142 portugueses dá 16.090 euros a cada.

Tendo por comparação a dívida da outra região autónoma nacional, a dos Açores, constata-se que o seu valor per capita é 39,8% da madeirense e inferior à média nacional. Cada um dos 246.102 habitantes dos Açores deve 12.149 euros, isto se considerarmos a estimativa mais pessimista de 2990 milhões para a dívida global (475 milhões de euros de dívida directa, …

Victor Freitas, XVIII Congresso do PS, 10-9-2011

Imagem

A CAIXA DE PANDORA

Imagem

O MENTIROSO COMPULSIVO!

Imagem
Guterres pagou a dívida da Madeira, Alberto João Jardim Disse" enquanto eu for Presidente do Governo a Madeira não voltará a ter uma dívida tão grande". Depois criou uma dívida e responsabilidades financeiras 10 vezes superior! Agora há um memorando a assinar e há compromissos a assumir eu pergunto se a palavra de Alberto João Jardim e a sua assinatura valem alguma coisa??? É lógico que não! Há um pormenor importante, quando O governo PSD criou o endividamento zero, era Ministra das Finanças Manuela Ferreira Leite, Alberto João não cumpriu a Lei de Enquadramento Orçamental e criou novas dívidas. Agora que credibilidade tem para honrar qualquer compromisso a ser estabelecido com as instituições financeiras? Nenhuma!!!!!! http://www.facebook.com/groups/146734662082956/

FRAUDE ELEITORAL EM GRANDE ESCALA

Imagem

OBRAS A MAIS, TRABALHOS A MAIS E HORAS A MAIS - DINHEIRO A MENOS!

Imagem
É necessário concluir as obras a tempo das eleições! As inaugurações eleiçoeiras assim o determinam com custos em duplicado ou em triplicado. Quem paga somos nós! Quem tiver olhos na cara vê na cota 500, no cais norte, junto à discoteca Vespas ou nos túneis Santana/São Vicente etc. o corrupio e rodopio nocturno e diurno, até durante os sábados e domingos, para concluir as obras atempo de inaugurar. Não haveria nada de estranho a não ser o facto de esta correria custar milhões de euros aos contribuintes. Alguns dirão que os trabalhadores ganham mais algum com as horas a mais, não é verdade: primeiro não lhes estão a pagar a tempo e horas o vencimento e, muito menos, as horas extraordinárias, segundo os prazos de conclusão das obras são encurtados e o mais certo é depois de Outubro irem para o desemprego. Nesta matéria há uma atitude criminosa por parte do Presidente do Governo, criminosa sem aspas.