sexta-feira, 23 de abril de 2010

terça-feira, 20 de abril de 2010

Guterres proposto para ser reconduzido no cargo de alto-comissário para os Refugiados


António Guterres deverá ser reconduzido no cargo de alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, de acordo com a proposta feita hoje pelo secretário-geral da ONU.


O secretário-geral da Organização, Ban Ki-moon, que também propôs a recondução de Achim Steiner para a direcção do Programa da ONU para o Ambiente, informou a Assembleia Geral das Nações Unidas da sua decisão.

António Guterres, antigo primeiro-ministro, será reconduzido para um segundo mandato de cinco anos, que começa a 15 de Junho. Na mesma data, o alemão Achim Steiner iniciará o seu segundo mandato de quatro anos.

Agora, os 192 membros da Assembleia Geral deverão avaliar a decisão de Ban Ki-moon.

CONTAGEM DECRESCENTE

in Diário de Notícias da Madeira
por João Filipe Pestana

RTP-Madeira: um fato á medida

Artigo de Opinião

segunda-feira, 19 de abril de 2010

GOVERNO PS APOIA A MADEIRA


740 MILHÕES DE EUROS DO GOVERNO PS PARA A MADEIRA.

ACEITAM-SE APOSTAS....




Dá-se recompensa a quem adivinhar quanto tempo durará esta relação!

Uma relação baseada no dinheiro, quanto tempo durará?

CADA UM TEM A SUA OPINIÃO....PS, UM PARTIDO ABERTO.

DNOTICIAS.pt - Estrutura digital EDN: "'Mexidas' na RTP-M ainda dão que falar"

Partido Socialista faz anos hoje.

37 anos
Partido Socialista (Portugal) - Wikipédia, a enciclopédia livre: "O Partido Socialista (PS) português foi fundado em 19 de Abril de 1973 na cidade alemã de Bad Münstereifel, por militantes da Acção Socialista Portuguesa."

sexta-feira, 16 de abril de 2010

quinta-feira, 15 de abril de 2010

E SE??

Não tivéssemos tido Governos loucos na Madeira, que nos anos 2000 até 2004 andaram a fazer obras à louca, até precisamos de mão-de-obra externa, havia pleno emprego, não existia crise económica e mesmo assim foi um derramar de dinheiro sobre a economia, através de endividamento como se de uma economia de guerra se tratasse.
E SE o desbaratar de dinheiros não tivesse sido feito daquela forma, e se as obras fossem feitas sem pensar em calendários eleitorais, mas a medida das necessidades da nossa economia, hoje não estaríamos melhor?
E SE os nossos governantes tivessem tido juízo hoje a Madeira não estava hiper endividada e poderia ir à banca para fazer obra útil e necessária insuflando a economia com dinheiro fresco.
E SE a receita keynesiana fosse aplicada, não na altura de bem estar económico, mas em época de crise não teria sido melhor?
Hoje estamos em época de crise são necessárias receitas keynesianas, mas não há dinheiro....

quarta-feira, 14 de abril de 2010

ONDE É QUE ANDA AJJ?

O homem disse que não ia ao Congresso porque tinha questões na Madeira para tratar, devido ao temporal de 20 de Fevereiro. Afinal está ausente da Madeira... em que ficamos???

ALERTA LARANJA NA MADEIRA


ONDULAÇÃO POLÍTICA FORTE, VENTOS ANTIDEMOCRÁTICOS - NAS ZONAS ALTAS E BAIXAS - POSSIBILIDADES DE FUSTIGAÇÃO SOBRE A OPOSIÇÃO, COM LINGUAGEM OFENSIVA, CICLONE DA CRISE PODE FAZER-SE SENTIR, NA MADEIRA, COM MAIOR INTENSIDADE, NOS PRÓXIMOS TEMPOS.

SÓCRATES PARTICIPOU NAS ELEIÇÕES REGIONAIS DE 2004


Sócrates logo após a sua 1ª eleição como Secretário Geral do PS esteve presente na Campanha para as Eleições Regionais de 2004, num Comicio em São Martinho. Na altura ainda não era Primeiro-Ministro e veio à Madeira apoiar o PS.

terça-feira, 13 de abril de 2010

ESCLARECIMENTO!

http://www.psmadeira.com/
Alguns órgãos de Comunicação Social, hoje, tornam público que a Comissão Política do PS decidiu apresentar a candidatura do deputado Jacinto Serrão à Vice-Presidência da ALRAM, tal não é verdade a Comissão Política não decidiu apresentar a Candidatura, uma vez que esta matéria não foi votada na Comissão Política. A Comissão Política foi informada dessa decisão do Secretariado do PS-Madeira. É uma decisão única e exclusiva da Direcção do PS-Madeira.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

GENERAL ELECTION UK 2010


Passos alcança Sócrates


11 Abril 2010


PSD: Sondagem CM dá empate técnico entre PS e PSD na intenção de voto

Novo líder social-democrata com 34,7% na confiança para primeiro-ministro, contra 35,9 % do líder socialista.
Eleito há apenas 15 dias, Pedro Passos Coelho disputa já, taco a taco, com José Sócrates a confiança dos portugueses para desempenhar o cargo de primeiro-ministro. De acordo com uma sondagem CM/Aximage, 35,9% dos inquiridos declararam ter mais confiança no líder do PS, contra 34,7% no líder do PSD. Trata-se de uma diferença de 1,2 pontos percentuais, que está dentro da margem de erro da sondagem e é estatisticamente irrelevante.
Segundo o inquérito de opinião, a mudança de líder catapultou também o PSD na intenção de voto legislativo. Os dois maiores partidos estão agora separados apenas por 1,8 pontos: o PS com 32,2% e o PSD com 30,4%, o que significa também um empate técnico. Em Março, ainda com Manuela Ferreira Leite na presidência, o PSD obteve 25,1% das intenções de voto, contra 34% do PS. Ou seja, uma diferença de 9 pontos.
Com o seu líder em estado de graça, os sociais-democratas estão a afirmar-se claramente como alternativa ao governo socialista de maioria relativa, conquistando muitos dos indecisos e fazendo baixar a abstenção. Nesta sondagem, a percentagem de indecisos baixou de 8,1 % para 5% e a abstenção de 42,2% para 40,3%.
Unidos em torno de um líder incontestado, os sociais-democratas ganham não só terreno ao PS, mas também ao CDS, que nesta sondagem baixou de 11,5% para 10,8 %.
Em pleno congresso que hoje termina em Carcavelos, muitos dos nomes sonantes do PSD não têm dúvidas em afirmar que os resultados são "positivos". Sem querer entrar em euforias, Miguel Relvas, novo secretário-geral do partido, sublinha que "são meros indicadores", mas admite que "a inversão da tendência de queda do PSD é um estímulo e uma responsabilidade".

sábado, 10 de abril de 2010

Nélio Freitas partiu


Nestas situações faltam-nos as palavras, nunca sabemos o que dizer. Na última conversa que tivemos vi nele a luta contra o cancro e a esperança em ulltrapassar a doença. Infelizmente "Deus leva os que mais ama".

sexta-feira, 9 de abril de 2010

GENERAL ELECTION UK 2010



Paul Thomas

UNIDADE NO PSD!


O processo eleitoral no PSD decorreu com três candidatos, sendo que Pedro Passos Coelho ganhou com uma maioria avassaladora de 61%, para trás ficam os tempos de Manuela Ferreira Leite que foi eleita com 37% dos votos dos militantes e mesmo assim manteve uma postura arrogante dentro do partido e agiu como líder de facção afastando Pedro Passos Coelho das listas para a Assembleia da República. A estratégia de PPC é diferente, os sinais são claros ele quer a unidade do partido, quer liderar o partido não quer ser líder de facção. O objectivo é claro - quer ser Primeiro-Ministro! Como escreve o cronista Mário Ramires no Sol"Passos Coelho não Perdeu a única oportunidade para causar uma boa primeira impressão: o PSD, um saco de gatos desde há demasiados anos, volta a (a) parecer unido"

terça-feira, 6 de abril de 2010

INICIOU-SE HOJE A CAMPANHA PARA AS ELEIÇÕES GERAIS A 6 DE MAIO NO REINO UNIDO

Gordon Brown - Partido Trabalhista


GORDON BROWN: 'I am not a team of one, but one of a team. A team with the energy, the substance and the ideas to lead this amazing country in the second decade of this young century.'

David Cameron - Partido Conservador

DAVID CAMERON: 'If you vote Conservative, you are voting for hope, you are voting for optimism, you are voting for change, you are voting for the fresh start this country - our country - so badly needs.'

APOIO CONTRADITÓRIO DE JOÃO ISIDORO

APOIO CONTRADITÓRIO DE JOÃO ISIDORO A JACINTO SERRÃO
DECLARAÇÕES DE
ISMAEL FERNANDES (PARTIDO DA TERRA)
AO “TRIBUNA DA MADEIRA”,
NA EDIÇÃO DE 27.MARÇO.2010, PÁG. 14


Ismael Fernandes mostra-se surpreendido com o que classifica de “cambalhota” por parte de João Isidoro em relação ao apoio para viabilizar a eleição de jacinto Serrão como vice-presidente da Assembleia Legislativa da madeira (que na quarta-feira, 24 de Março, a acabou por não se confirmar).
O ex-dirigente do MPT considera que a aposição do líder regional do partido sobre esta matéria é contraditória.
“Durante dois anos andou numa guerra com Bernardo Martins para prejudicar o PS, foi um erro grave que cometemos”, opina.
“Agora disse que estavam criadas as condições para o MPT viabilizar a eleição de jacinto Serrão, quando foi durante o mandato dele que saímos do PS por divergências políticas. Não sei o que foi que mudou agora.”
Ismael Fernandes encontra uma explicação para a reviravolta na posição de João Isidoro. “Apoiou o nome de Jacinto Serrão, apenas com o objectivo de proteger o posto de trabalho de um familiar seu dentro do PS.” IN TRIBUNA DA MADEIRA
Como já tinha afirmado neste post: http://replicaecontrareplica.blogspot.com/2010/03/mentira_24.html, havia algumas questões a exclarecer. Ismael Fernandes na edição do Tribuna da Madeira vem colocar a nu uma das várias motivações, essas sim verdadeira, para a posição que este partido vinha tomando em relação ao nome de BERNARDO MARTINS.
A justificação do Presidente do MPT na Madeira, em que este afirmava que não tinham votado em Bernardo Martins em virtude de Bernardo ter sido o responsável pelo afastamento de vários dirigentes do PS que acabaram por fundar o MPT na Madeira - isto é uma autêntica mentira. BERNARDO MARTINS NADA TEVE HAVER COM O AFASTAMENTO DE ELEMENTOS DO PS QUE FORAM PARA O MPT.
Reafirmo aqui que: há data era Vice-Presidente do Partido, cujo Presidente era Jacinto Serrão e a proposta de avançar com a retirada de confiança política, veio do próprio Jacinto Serrão, foi aprovada no Secretariado e posteriormente levada à Comissão Política. ERA BOM QUE JOÃO ISIDORO FALASSE TODA A VERDADE!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Gordon Brown · General election 2010 · Labour


O DIREITO À IGNORÂNCIA.

O Ex-Primeiro Ministro Durão Barroso diz que não tinha conhecimento do négócio dos submarinos, que era um negócio do estado, mas querem fazer crer que o negócio da TVI sendo um negócio de privados o actual Primeiro-Ministro era obrigado a ter. O Primeiro-Ministro é obrigado a saber dos negócios do sector privado, mas quando se trata de negócio públicos da respensabilidade do Estado o Primeiro Ministro já não é obrigado a saber. É O DIREITO À IGNORÂNCIA! Dá jeito, não dá?

Quatro políticos terão recebido 6,4 milhões no negócio dos submarinos


Há quatro pessoas ligadas ao PSD e ao CDS-PP que terão recebido 6,4 milhões de euros no âmbito do negócio de compra de submarinos a uma empresa alemã, IN PÚBLICO.

Mentiras e calúnias!

João Castro - o primeiro da esquerda para a direita, fonte: http://www.psmadeira.com/?cat=63

Política
Guerra pelo controlo da JS agudiza-se
Data: 01-04-2010 in Diário de Notícias


Sobem de tom as críticas e acusações internas na JS-Madeira, essencialmente nas concelhias de Câmara de Lobos e de Santana, onde as eleições das estruturas locais estão a ser impugnadas.O mandatário da lista A, em Câmara de Lobos, João Castro, acusa Victor Freitas e Célia Pessegueiro de estarem atrás das impugnações, com o intuito de denegrirem a imagem da JS e uma recandidatura de Orlando Freitas à JS regional, prevista para daqui a poucos meses. Diz também ter visto Victor Freitas em Câmara de Lobos com a candidata derrotada junto à sede local do partido. O mandatário de Avelino Carvalho garante que a ideia é vir a controlar os sete representantes da JS na Comissão Regional do partido e, consequentemente este último órgão.João Castro acusa também Carmo Jesus, candidata que está a impugnar a eleição camara-lobense, de o ter feito por não ter conseguido ganhar. "Não conseguiu aceitar a concorrência", além de, durante os anos anteriores, não ter feito "nada" na JS do concelho. O mandatário da lista A diz ainda que não tem "problema em repetir as eleições" e que só denuncia publicamente o que se passa para que os militantes sejam informados.Victor Freitas não aceitou fazer "qualquer comentário" às acusações de João Castro. Idêntica reacção teve Célia Pessegueiro: "Não comento". Já quem rebateu e contra-atacou foi Carmo Jesus. A candidata da lista B desmente categoricamente que Victor e Célia tenham tido qualquer responsabilidade na impugnação. Carmo Jesus diz que tem 15 anos de JS e que conhece muito bem os Estatutos da organização. A candidata explica que os cadernos eleitorais deveriam ter sido fechados 60 dias antes das eleições, que foram no sábado passado, dia 27. Portanto, a listagem deveria estar fechada no dia 27 de Janeiro. Só que não foi o que aconteceu, garante. Carmo Jesus diz ter uma listagem de 19 de Fevereiro em que não constam 38 militantes que viriam a aparecer numa outra listagem de 27 de Março. Conclui que houve militantes indevidamente inscritos no caderno eleitoral apresentado no dia da votação. Ao mesmo tempo diz ter declarações escritas de boa parte desses novos militantes, onde afirmam ter-se filiado depois de 20 de Fevereiro. Aliás, argumenta, são esses militantes, ainda sem direito a eleger ou ser eleitos, que compõem maioritariamente a lista A. A candidata da lista B diz que também impugnou as eleições por os cadernos eleitorais, ao contrário do que é determinado, não terem sido expostos. Decorre o processo de impugnação junto da Comissão Regional de Jurisdição e um pedido de explicações à Comissão Nacional de Jurisdição, esta última como que para já estar a par da situação. Durante a tarde de ontem, o DIÁRIO fez vários contactos, nomeadamente com João Castro, Victor Freitas, Célia Pessegueiro, Carmo Jesus e tentou chegar à fala com Orlando Fernandes. Ao fim da tarde, João Castro contactou-nos a afirmar que tinha recebido um telefonema de Victor Freitas a dizer que o ia levar a tribunal e que estava a actuar a mando de terceiros. O mandatário da lista A disse ter sido contactado "do telefone da Assembleia" e questionou: "Porquê da Assembleia se ele já não é deputado?".
Élvio Passos
É MENTIRA! A VERDADE SERÁ REPOSTA NO LUGAR PRÓPRIO - TRIBUNAL.