Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2011

Uma primeira análise à sondagem

Imagem
O PSD mantém a maioria absoluta, perde 7,64% dos votos face às eleições de 2007.O PS-M sobe 0,5% dos votos face aos resultados de 2007%.O CDS de 5,34 que obteve em 2007 passa para 10,2%.PCP que obteve 5,44% dos votos em 2007 desce para 3.9, perdendo 1,55% do seu eleitorado.O BE que obteve 2,98% em 2007 dos votos, nesta sondagem perde 0,1% dos votos.Os restantes partidos que tiveram 4,34% dos votos(MPT + PND) em 2007, passaria agora para 8,8% dos votos incluindo os novos partidos concorrentes(PAN+PTP+PND+MPT).Votos perdidos pelo PSD-MSe partirmos do pressuposto que os votos perdidos pelo PSD são reais e ignorarmos os votos perdidos pelo PCP e BE, porque normalmente têm mais votos reais que nas sondagens, chegamos à seguinte conclusão:Por cada 100 votos perdidos pelo PSD o CDS vai buscar 63,5 votos, PS vai buscar 7,5 votos ao PSD, os pequenos partidos (PAN+PTP+PND+MPT) vão captar 29 votos perdido pelo PSD. A fuga de votos do PSD beneficia o CDS em 1º lugar, O PS e depois os pequenos par…

Adesão de Carlos Pereira ao PS é mais-valia, Considera Victor Freitas

Imagem
O ex-candidato a líder do PS-Madeira, Victor Freitas considera que a adesão de Carlos Pereira à militância do PS constitui uma mais-valia para o partido. Até porque, disse, já era mais militante do que certos militantes antes de o ser.Questinado sobre o 'timing' escolhido por Carlos Pereira, Victor Freitas admitiu que não se trata de oportunismo face às eleições regionais de Outubro mas de um percurso normal de adesão ao projecto socialista. A propósito, disse que foi esse o caminho (de independentes a militantes) escolhido por outros quadros do PS como Bernardo Martins, Isabel Sena Lino, José António Cardoso, Emanuel Câmara ou o próprio Maximiano Martins.Victor Freitas admite que Carlos Pereira foi movido pelo projecto de candidatura de Maximiano Martins à presidência do Governo Regional. "É um projecto em que ele acredita. É essa a leitura que faço", disse.Sobre a possibilidade de Carlos Pereira vir a assumir, futuramente, um alto cargo dirigente no PS-Madeira, inc…

SEGURO ARRASA ASSIS

Imagem

ANTÓNIO JOSÉ SEGURO É PREFERIDO PELO ELEITORADO DO PS

Imagem
Sondagem CM: Seguro ganha a Assis no PS
Sondagem CM: Seguro ganha a Assis no PSAntónio José Seguro recolhe 42,3% das preferências dos eleitores do PS. Francisco Assis perde por mais a nível nacional.António José Seguro é o grande favorito para as eleições directas de 22 e 23 de Julho no Partido Socialista, com 7,4% de vantagem sobre Francisco Assis. Segundo os números da sondagem CM/Aximage, 42,3% dos eleitores socialistas escolhem Seguro como o “melhor líder do PS” contra 34,9% que preferem Assis. A vantagem de António José Seguro sobre Francisco Assis é ainda maior quando se faz a pergunta a nível nacional, sem ter em conta as opções partidárias de quem responde. Neste caso, Assis desce para os 30,6% e Seguro estabiliza nos 42,2% - quase 12 por cento de diferença entre os dois candidatos. Curiosamente, Seguro sobe para 50% nas preferências dos eleitores do PSD e são apenas 34,6% os sociais-democratas que iriam votar em Francisco Assis. A sondagem exclusiva da Aximage para o Correio …

PS quer fazer contas às dívidas de Lisboa para a agricultura | DNOTICIAS.PT

PS quer fazer contas às dívidas de Lisboa para a agricultura | DNOTICIAS.PT
"O senhor secretário já levou esta questão a 10 Festas da Banana, 10 Festas da Cebola, 10 Feiras do Gado, onde vai levar mais uma vez no próximo fim-de-semana, meia dúzia de Festas da Cereja, cinco Festas da Cebola, à Festa da Castanha, até à Festa do Limão e se houver Festa do Brigalhó também vai levar, além de ter emitido 59 comunicados de imprensa". O levantamento das intervenções de Manuel António Correia sobre a dívida do Estado à Região, para comparticipação de programas de apoio à agricultura, foi feito por Victor Freitas, na defesa de um requerimento para criação de uma comissão de inmquérito a esta situação.O deputado socialista estranha que a questão nunca tenha sido esclarecida no parlamento e que o Governo Regional continue a reclamar, há vários anos, 30 milhões de euros. Para isso, defende uma comissão de inquérito para resolver a questão e "pôr a agrilcutura a florir".

DIA DO SILÊNCIO

Imagem
O dia da Região é o dia de todos nós Madeirenses, não é o dia daqueles que se acham dono da Autonomia. Entendeu o PSD de calar as oposições no dia da Região, retirando a palavra os legítimos representantes dos Madeirenses. O PS, juntamente com o PCP, BE, PND acordaram entre todos não comparecer a estas silenciosas festividades. em 2006. No ano passado em 2010 o PS resolveu voltar a marcar presença no acto pouco solene do dia da Região. Eu pela minha parte entendo que nada mudou, face a 2006, que nos levasse a participar silenciosamente no dia da Região, por isso não estive presente nas cerimónias. Ninguém esperaria outra atitude da minha parte.
PS: Os vereadores da oposição no Concelho de Santa Cruz não foram convidados! Palavras para quê.....