terça-feira, 6 de abril de 2010

APOIO CONTRADITÓRIO DE JOÃO ISIDORO

APOIO CONTRADITÓRIO DE JOÃO ISIDORO A JACINTO SERRÃO
DECLARAÇÕES DE
ISMAEL FERNANDES (PARTIDO DA TERRA)
AO “TRIBUNA DA MADEIRA”,
NA EDIÇÃO DE 27.MARÇO.2010, PÁG. 14


Ismael Fernandes mostra-se surpreendido com o que classifica de “cambalhota” por parte de João Isidoro em relação ao apoio para viabilizar a eleição de jacinto Serrão como vice-presidente da Assembleia Legislativa da madeira (que na quarta-feira, 24 de Março, a acabou por não se confirmar).
O ex-dirigente do MPT considera que a aposição do líder regional do partido sobre esta matéria é contraditória.
“Durante dois anos andou numa guerra com Bernardo Martins para prejudicar o PS, foi um erro grave que cometemos”, opina.
“Agora disse que estavam criadas as condições para o MPT viabilizar a eleição de jacinto Serrão, quando foi durante o mandato dele que saímos do PS por divergências políticas. Não sei o que foi que mudou agora.”
Ismael Fernandes encontra uma explicação para a reviravolta na posição de João Isidoro. “Apoiou o nome de Jacinto Serrão, apenas com o objectivo de proteger o posto de trabalho de um familiar seu dentro do PS.” IN TRIBUNA DA MADEIRA
Como já tinha afirmado neste post: http://replicaecontrareplica.blogspot.com/2010/03/mentira_24.html, havia algumas questões a exclarecer. Ismael Fernandes na edição do Tribuna da Madeira vem colocar a nu uma das várias motivações, essas sim verdadeira, para a posição que este partido vinha tomando em relação ao nome de BERNARDO MARTINS.
A justificação do Presidente do MPT na Madeira, em que este afirmava que não tinham votado em Bernardo Martins em virtude de Bernardo ter sido o responsável pelo afastamento de vários dirigentes do PS que acabaram por fundar o MPT na Madeira - isto é uma autêntica mentira. BERNARDO MARTINS NADA TEVE HAVER COM O AFASTAMENTO DE ELEMENTOS DO PS QUE FORAM PARA O MPT.
Reafirmo aqui que: há data era Vice-Presidente do Partido, cujo Presidente era Jacinto Serrão e a proposta de avançar com a retirada de confiança política, veio do próprio Jacinto Serrão, foi aprovada no Secretariado e posteriormente levada à Comissão Política. ERA BOM QUE JOÃO ISIDORO FALASSE TODA A VERDADE!

Sem comentários: