quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

20 de Fevereiro de 2010

 
Passaram quatro anos desde esse fatídico dia que deixou marcas na paisagem e na cabeça de todos nós. A aluvião ceifou a vida a 45 Madeirenses e deixou um rasto de destruição como não há memória.
É preocupante que estes fenómenos passaram a ser frequentes e deixam um sentimento de insegurança. Os factos demonstram que não estamos seguros e que muito há a fazer em termos de ordenamento e implantação urbana. Basta para isso olhar ao que aconteceu desde esse dia. Tivemos no dia 5 de Novembro de 2012 um fenómeno atmosférico que arrasou a freguesia da Ribeira da Janela e causou estragos na freguesia do Seixal. Mais recentemente no dia 29 de Novembro de 2013 a intempérie fez-se sentir na Freguesia do Porto da Cruz deixando um rasto de destruição e grandes prejuízos materiais. Estes factos demonstram que a Madeira tem que se preparar porque estes fenómenos passaram a ser reiterados.
Que este dia sirva para uma reflexão sobre o que se passou e que medidas devemos tomar para que, se voltar a acontecer, não ter os efeitos que teve o 20 de Fevereiro de 2010.

1 comentário:

Tá na laethanta saoire thart-Cruáil an tsaoil disse...

o aluvião num tem pedra de tonelada não

o que matou foi a água que dissolveu a terra magra que recobre a ilha desordenada