segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Jardim é "pobre e mal-agradecido"

"Pobre e mal agradecido" é desta forma que Marcelo Rebelo de Sousa qualificou a atitude de Alberto João Jardim, que sexta-feira passada acusou o Estado de ser ladrão por proibir a acumulação de vencimentos com a reforma.

O comentador da TVI, na sua habitual análise semanal no 'Jornal Nacional', afirmou que "o caso de Jardim é sintomático, quando ele vem dizer, de repente, que o estado o está a roubar porque tem a pensão dele e agora passa a haver um limite".

Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que "Jardim já tem um regime único na Madeira, que não há no Continente e nos Açores, quer receber por inteiro a pensão dele e o vencimento, quando no Continente e nos Açores só se recebe um terço".

Para o professor, o presidente do Governo Regional da Madeira afirmou "sem autoridade moral que o Estado o está a roubar".

"As pessoas todas pensam o seguinte: isto está muito grave, mas é para os outros. Eu na Madeira não vou sofrer, vou continuar a receber dinheiro", concluiu. in Diário de Notícias da Madeira.
PS: Abordei esta questão no segundo dia que cheguei ao parlamento e desafiei o PSD que antes de tomar medidas de austeridade aos madeirenses que aplique as que já existem a sí proprios ... vamos ver o que isto dá...

Sem comentários: