terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Plataforma de salvação

Ontem ao amanhecer dei de caras com uma Plataforma em frente ao Porto do Funchal. Está assim quebrado o enguiço do péssimo ano de 2010. Razão tinha o Presidente do Governo que disse para rezarmos todos para que o ano acabasse rapidamente. Chegou 2011 e sai-nos uma plataforma petrolífera como sinónimo de bons tempos.

Descobriram petróleo na Madeira, estamos ricos! Pese embora o ar monstruoso da infra-estrutura, desajustado à pacatez de um porto de cruzeiros e de uma cidade turística, se dali se extraísse petróleo, esta poderia ser uma plataforma de salvação para uma Região altamente endividada, doente e sem capacidades de pagar o que deve, muito menos capaz de tomar novas iniciativas que nos aliviem das pesadas dívidas que, enquanto contribuintes, teremos todos de pagar.

Infelizmente não estamos ricos, não descobrimos o ouro negro nos mares da Madeira e a plataforma está de passagem "buscando a sorte noutras paragens, noutras aragens, entre outros povos", como dizia o poeta Manuel Freire.

Quantas vezes tentamos fugir à realidade comprando a esperança através de um bilhete de lotaria ou de uma aposta no euromilhões, mas a esperança dura até à saída dos números da sorte que, para nós, são os números do azar, porque teimam, com uma eficácia infalível, em ser diferentes daqueles que registámos. Assim foi ontem, parecia que a solução para o nosso futuro estava ancorada à frente do porto do Funchal mas, como sempre, somos confrontados com a realidade - teremos que trabalhar muito se quisermos concretizar os nossos sonhos, não basta ficar à espera que a sorte nos bata à porta.

http://www.dnoticias.pt/impressa/diario/opiniao/244596-plataforma-de-salvacao

Sem comentários: