domingo, 23 de novembro de 2008

E SE OS CAVAQUISTAS FOREM A MÁ MOEDA???


Presidente publica nota
Cavaco recusa ligação ao BPN
O Presidente da República, Cavaco Silva, mandou este domingo publicar um comunicado na página oficial da Presidência através da qual rejeita qualquer ligação ou envolvimento em negócios relacionados com o BPN.
Na nota, Cavaco Silva esclarece que detectou, “face a contactos estabelecidos por jornalistas, tentativas de associar o nome do Presidente da República à situação do BPN”. O Chefe de Estado sustenta que não pode “tolerar a continuação de mentiras e insinuações visando pôr em causa o seu bom nome”.
O Presidente da República entendeu esclarecer que “no exercício da sua vida profissional, nunca exerceu qualquer tipo de função no BPN ou em qualquer das suas empresas”, “nunca recebeu qualquer remuneração do BPN” ou das suas associadas e “nunca comprou ou vendeu nada ao BPN ou a qualquer das suas empresas”.
Na mesma nota, é referido que nem Cavaco Silva, nem a sua esposa, contraíram qualquer empréstimo junto do BPN, e que “não devem um único euro a qualquer banco, nacional ou estrangeiro, nem a qualquer outra entidade”.
Cavaco Silva adiantou que o casal tem, “há muitos anos, a gestão das suas poupanças entregues a quatro bancos portugueses – incluindo o BPN desde 2000 – conforme consta na Declaração de Património e Rendimentos entregue no Tribunal Constitucional”.
Quando tomou posse, o Presidente e Maria Cavaco Silva “deram instruções aos bancos gestores das suas poupanças para não voltarem a comprar ou vender quaisquer acções de empresas portuguesas, excepto no exercício de direitos de preferência”.

1 comentário:

amsf disse...

Portanto, o sr. Silva só age em causa própria. Quando viu os seus poderes postos em causa na questão dos Açores agiu, agora na questão do BPN voltou a agir pois percebeu que o seu bom nome, por associação com o sr. Dias Loureiro, podia ser posto em causa.

Pergunto eu, como deverá um presidente da República agir quando toma decisões em causa própria. O sr. Silva tem dinheiro no BPN, este banco foi nacionalizado pelo governo e o sr. Silva assinou a referida nacionalização. Não terá ele agido em causa própria!?
Na minha opinião o BPN não devia ter sido nacionalizado, falisse como qualquer negócio com problemas! Há por ali muito boy do PSD e talvez algum do PS a precisar de ir parar com os ossos à cadeia.
Esperemos que o sr. Dias Loureiro tenha a decência de pedir a demissão de Conselheiro de Estado! Será que teremos um ex-ministro da administração interna na cadeia depois de perder a imunidade que aquele cargo lhe concede!?