quinta-feira, 6 de novembro de 2008

SUSPENSÃO MANTEM-SE...

JAIME RAMOS AINDA NÃO FOI DESAUTORIZADO!
REQUERIMENTO DO PSD-M VOTADO HOJE NÃO LEVANTA A SUSPENSÃO DO DEPUTADO DO PND
REQUERIMENTO
"O Partido Social Democrata está consciente de que a população percebeu o ataque de um bando fascista às Instituições da Autonomia Política conquistada pelo Povo Madeirense, bando fascista esse, herdeiro dos senhorios e dos industriais que, no passado, exploraram miseravelmente o nosso Povo, e que agora se servem miseravelmente de um arruaceiro com indícios de desequilíbrio, que se diz comunista.
Mas o Partido Social Democrata defende em absoluto o Estado de Direito democrático. Assim, e após ter requerido inadiáveis medidas urgentes que defendessem a principal Instituição da Autonomia Política do Povo Madeirense, a Assembleia Legislativa da Madeira procedeu a consultas junto de eminentes constitucionalistas. A par disto, serão movidas queixas-crime pela Assembleia, contra dois indivíduos de nomes Coelho e Baltazar. Em consequência, entende o Partido Social Democrata que a Assembleia Legislativa pode agora voltar à normalidade de procedimentos, aguardando-se as decisões judiciais a fim de se verificar se estão reunidos os pressupostos legais de perda de mandato por quem, a serviço de terceiros, tenta perturbar anti-democraticamente os trabalhos parlamentares. Assim, em consequência, o Partido Social Democrata propõe o adiamento das próximas Sessões plenárias, que não os dos trabalhos em Comissões".

4 comentários:

Anónimo disse...

isto é a prova de que a estratégia do Garajau, do PND-M e de algum PS-M está a falhar!

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Não, nao está a falhar nada... e vão ver porquê nos próximos dias... LOL

Anónimo disse...

O Cavaco manda dizer que "está um dia lindo"

Anónimo disse...

Venho fazer um voto de protesto por poluição visual de cada vez que se coloca uma foto de Jaime Ramos nos Blogs. É que sinceramente dá a volta ao estômago só de olhar.
Preferia de longe olhar para as entranhas do porco quando o meu avô o matava.