sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

PS mais perto da maioria absoluta


Sondagem SIC/Expresso/RR

O PS está agora mais perto da maioria absoluta. No último mês, os socialistas aumentaram a sua distância relativamente ao PSD, segundo os dados do estudo da Eurosondagem para a SIC, Expresso e Rádio Renascença.

A mais ou menos nove meses das eleições, o PS consegue garantir 42,5 por cento das intenções de voto dos inquiridos da Eurosondagem. Ao invés, no último mês, o PSD caiu mais de dois por cento nas intenções de voto. O Bloco de Esquerda garantiu o terceiro lugar e cresceu três décimas. A CDU surge logo a seguir, tendo caído uma décima no último mês. O CDS-PP continua no fim da lista, mas registou uma recuperação de oito décimas.
Ferreira Leite em queda
No barómetro de Dezembro, a presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, registou uma queda significativa de 3, 5 por cento na sua popularidade. Encontra-se em terreno francamente negativo. Logo a seguir, foi o Presidente da República, Cavaco Silva, que sofreu o maior desgaste. O seu saldo desceu 2,3 por cento. Provavelmente, a esta descida não é alheio tudo o que foi dito e escrito sobre o caso do Banco Português de Negócios. Por outro lado, o desempenho do líder comunista, Jerónimo de Sousa, piorou quatro décimas.

Portas recupera e Sócrates em alta


O último mês ficou marcado pela recuperação do presidente do CDS-PP, Paulo Portas. Foi a maior subida: mais de um por cento. Logo a seguir, a acompanhar a tendência do partido que lidera, a maior subida foi a do primeiro-ministro, José Sócrates: quase um por cento. A avaliação do desempenho do primeiro-ministro parece ser imune ao desgaste normal de mais de três anos de mandato. O saldo do líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, melhorou seis décimas. Por último, apesar da subida do PS e da popularidade do primeiro-ministro, José Sócrates, o saldo do Governo caiu mais de um por cento.
Ficha TécnicaEstudo de Opinião efectuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso, SIC e Rádio Renascença, de 27 de Novembro a 2 de Dezembro de 2008. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando em lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por Região (Norte – 20,4%; A.M. do Porto – 14,4%; Centro – 28,3%; A.M. de Lisboa – 27,2%; Sul – 9,7%), e aleatória no que concerne ao Sexo e Faixa Etária, de onde resultou Feminino (51,5%), Masculino (48,5%) e 18/30 anos (22,3%), 31/59 anos (53,6%) e 60 anos ou mais (24,1%), num total de 1.030 entrevistas telefónicas validadas, que correspondem a uma taxa de resposta de 83,5%. O objecto da sondagem foi a intenção de voto para eleições legislativas, a actuação de órgãos de soberania e líderes partidários, e questões de âmbito político e social da actualidade. O resultado projectado da intenção de voto, é calculado mediante um exercício meramente matemático, presumindo que os 22,3% respondentes “Ns/Nr” se abstêm. O erro máximo da Amostra é de 3,05%, para um grau de probabilidade de 95%. O Responsável Técnico da Eurosondagem Rui Oliveira Costa Lisboa, 03 de Dezembro de 2008


Portas recupera e Sócrates em alta O último mês ficou marcado pela recuperação do presidente do CDS-PP, Paulo Portas. Foi a maior subida: mais de um por cento. Logo a seguir, a acompanhar a tendência do partido que lidera, a maior subida foi a do primeiro-ministro, José Sócrates: quase um por cento. A avaliação do desempenho do primeiro-ministro parece ser imune ao desgaste normal de mais de três anos de mandato. O saldo do líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, melhorou seis décimas. Por último, apesar da subida do PS e da popularidade do primeiro-ministro, José Sócrates, o saldo do Governo caiu mais de um por cento.


Ficha Técnica

Estudo de Opinião efectuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso, SIC e Rádio Renascença, de 27 de Novembro a 2 de Dezembro de 2008. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando em lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por Região (Norte – 20,4%; A.M. do Porto – 14,4%; Centro – 28,3%; A.M. de Lisboa – 27,2%; Sul – 9,7%), e aleatória no que concerne ao Sexo e Faixa Etária, de onde resultou Feminino (51,5%), Masculino (48,5%) e 18/30 anos (22,3%), 31/59 anos (53,6%) e 60 anos ou mais (24,1%), num total de 1.030 entrevistas telefónicas validadas, que correspondem a uma taxa de resposta de 83,5%. O objecto da sondagem foi a intenção de voto para eleições legislativas, a actuação de órgãos de soberania e líderes partidários, e questões de âmbito político e social da actualidade. O resultado projectado da intenção de voto, é calculado mediante um exercício meramente matemático, presumindo que os 22,3% respondentes “Ns/Nr” se abstêm. O erro máximo da Amostra é de 3,05%, para um grau de probabilidade de 95%. O Responsável Técnico da Eurosondagem Rui Oliveira Costa Lisboa, 03 de Dezembro de 2008

1 comentário:

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Quando começarem a chegar contentores de magalhães às casas dos Madeirenses então é que o alberto vai ver a vida a andar pra trás porque ele quer é que só os do pe-pe-deia tenham formação para o aguentarem mais 30 anos no puleiro! loool